Flamengo Campeão carioca 2020. é um ai jesus?

O último jogo da final entre Flamengo e Fluminense foi o mais morno dos 3 jogos recentes entre os dois Clubes, pois desde o primeiro minuto o rubro-negro se impôs e não deu chances ao adversário, que chegou ao gol de Diego Alves em duas oportunidades durante toda a partida. O técnico tricolor creditou o fraco desempenho à falta de preparação, mas, desde o primeiro minuto, mesmo com sua equipe descansada, a inferioridade era visível e se desfazia da bola como podia. Inevitavelmente, quem joga sem a bola e corre atrás do adversário o tempo todo se cansa mais rápido. Foi isso que aconteceu. Ontem, o tricolor foi presa fácil e a vitória magra não representa o amplo domínio do Flamengo durante o jogo.

O verso do hino que diz que nos Fla x Flus é um” ai Jesus”, dessa vez se ajusta à realidade  por outro motivo, pois em nenhum momento o título esteve ameaçado, como já dissemos, em razão da superioridade do Fla desde o primeiro minuto. O “ai Jesus” se deve a ansiedade criada pelos boatos a respeito da saída do treinador português.

Como já falei em outra coluna neste site, Zico e Jorge Jesus são os dois profissionais mais importantes da história do Flamengo, especialmente dos anos 80 até os dias atuais. Zico foi o grande símbolo e determinante para a era de ouro do Clube e Jorge Jesus para a sua retomada após décadas de títulos esparsos, sem nenhuma sequência. Juntamente com Cláudio Coutinho e Carlinhos já se trata de um dois 3 maiores treinadores do Clube. Se ficar por mais um ano, inevitavelmente se tornará o maior treinador da história do Flamengo.

Colocadas as coisas em seu devido lugar, chega o momento de Jorge Jesus definir sua vida de uma vez por todas, pois, a indecisão sobre sua permanência traz instabilidade institucional e também aos jogadores, que precisam ter confiança na continuidade do trabalho da comissão técnica.

Apesar de toda a importância do treinador, uma coisa deve ficar clara: o Flamengo é um clube gigantesco (o próprio Jesus nos ajudou a lembrar disso) e não pode ficar à mercê de treinadores estrangeiros que parecem apenas utilizar o clube de trampolim para retomada de suas carreiras. Este ainda não é o caso de Jesus, mas foi o caso de Rueda. Como sempre digo, o Flamengo está no mesmo pote de Barcelona e Real Madrid, e não pode ser preterido por treinadores. Quem não gostaria de treinar o Clube com o elenco que tem e Campeão da América e Campeão Brasileiro?

Resumindo, se Jorge Jesus ficar, que seja uma decisão firme, que respeite o tamanho do Flamengo. Não pode depois de dois meses iniciar uma nova novela já com o Campeonato Brasileiro em andamento. O treinador já está na história do Clube, mas, se não conduzir bem o momento de sua saída, pode sair menor do que deveria, o que seria uma pena, pois é hoje um ídolo da torcida.

Vamos torcer para que a decisão correta seja tomada…

SRN

Conteúdo exclusivo do Clube mais Querido do Brasil